Diário de Ourinhos

envie sua pautahoroscopo
Blogueiros

Crônicas de Ourinhos

www.diariodeourinhos.com.br/cronicasdeourinhos
por Norival Vieira da Silva
mai   201324

Já pensaram para que serve a moldura?

Postado em Sem Categoria

Para que serve uma moldura, no frigir dos ovos? Comecemos pelo Aurélio - ‘ Verbete: moldura, de moldurar, 'ato de moldar'. Peça lisa ou lavrada com que se cercam e ou guarnecem pinturas, estampas, fotografias, espelhos, etc., de vários materiais, formatos e tamanhos; caixilho.

São colocadas para guarnecer, dar destaque. E como destacam como servem para enfeitar! Há casos em que a moldura é mais importante. Um amigo disse que havia uma pintura como decoração em sua casa. Para agradar à esposa, mandou colocar uma moldura bem melhor, isto é mais cara. A esposa, quando viu o quadro achou a pintura mais bonita, nem parecia a mesma.

Agora, voltemos à pergunta, para que serve uma moldura?

Afinal quem é mais importante, o autor do conteúdo, o artesão que idealizou, esculpiu a moldura, ou o que a colocou, humilde, sem estudo nenhum, mas que muda o visual? Qual é mais, igual ou menos artista?

Você viu em algum lugar o nome do artista que fez a moldura da Mona Lisa, no Museu de Louvre?

Já imaginou um vernissage, só com os quadros simples sem molduras? Há quem pinte em Duratex, dispensando a moldura, será porque confia mais em seu talento? Os pôsteres de fotografias, hoje, são apresentados por economia sem moldura.

Vamos fazer justiça a César. A ideia dessas considerações surgiu quando vi três composições do Cícero de Paes, colocadas numa mostra no saguão do Teatro Municipal.

A primeira traz uma moldura, com uma linha amarrada como varal, com roupas postas a secar. A outra um cara dormindo gostosamente numa rede, usando a moldura para ser estendida. A terceira, mais sugestiva, só a moldura e nada mais.

Vale a pena conferir.

Há uma lição a tirar das considerações. Vivemos um mundo de aparências.

Deixei com os paginadores da noite um Diário de Mário Quintana para escolha de pensamentos para colocar em espaços inúteis, geralmente usados com frases como, leia e assine este jornal. Na edição do dia nove de março, o Marzinho escolheu um pensamento de Quintana sobre outra situação, mas que vale também no uso da moldura.

“ Do impossível convívio: o mais trágico dessas reuniões sociais é que elas são compostas unicamente de terceiros.“

.

0comentáriosclique e comente

Diário de Ourinhos