Diário de Ourinhos

envie sua pautahoroscopo
Blogueiros

Bianca Lanu

www.diariodeourinhos.com.br//biancalanu
por Bianca Lanu
jul   201322

A Bolsa da Doula

Postado em Artigos

Em maio em uma matéria para o Diário de Ourinhos falei da importância e dos benefícios de termos uma doula durante a gestação, parto e pós-parto. Também comentei o que a doula faz, sua área de atuação e os serviços prestados, mas o que essa cuidadora leva consigo para um parto, você sabe?!

Se não, hoje vamos prosear sobre a bolsa da doula - mulheres que cuidam de outras mulheres!

Para a conversa convidei a doula e proprietária do Ateliê Eco Cultural Jardim de Om, em Bauru, Denise Cardoso, mãe dos filhotes Anahí e Ravi.

Desde sua 1a. gestação Denise se aprofundou no universo do gestar e parir e há quatro anos acompanha partos em Bauru e região. Ela vai nos contar o que leva p/ seus atendimentos!

Tendo em vista os métodos de alívio da dor não-farmacológicos que são usados, a doula sempre tem consigo óleos vegetais e essenciais para massagem, além, de algumas ervas medicinais para chás, escaldas-pés e/ou banhos de assento. Alguns alimentos e líquidos são também indicados para a gestante em trabalho de parto, como refeições leves, soro caseiro, mel.

Produtos como Florais de Bach, especialmente o Rescue e Homeopatia são oferecidos, sem contra-indicação, mas é necessário que a profissional seja apta a utilizá-los.

Acessórios fazem parte da lista, como bola de Pilates, para posições verticalizadas durante o trabalho de parto, que facilitam a descida do bebê pela pelves, e banheira inflável, já que a água tem um maravilhoso poder sedativo, mas é sugerido que a mulher a utilize quando estiver por volta dos seis, sete centímetros de dilatação do colo uterino, para que as contrações não percam o ritmo.

Um kit de emergências é providencial estar nos materiais, como luvas, gazes, álcool 70%, entre outros.

Mas, o item mais importante é a doação. O cuidado e a entrega são essenciais para a criação de vínculo, segurança, cumplicidade que doula, gestante e seus familiares construirão. Aquela voz interior, a intuição é a condutora para escutarmos o coração, entendermos os sinais e sermos instrumentos de amor!

Leia, também: Doulas cuidam da gestante antes e depois da gravidez - http://diariodeourinhos.com.br/noticia.asp?codnot=10695, de 23 de maio.

0comentáriosclique e comente

jul   20132

Quando a barriga começa a apontar

Postado em Artigos

Passados os 1os. três meses e os famigerados enjoos é iniciada uma das melhores fases da gestação: o 2o. trimestre.

A mulher, agora gestante, já acostumada com a ideia de ter um bebê no ventre, que de embrião passou a feto, pode começar a aproveitar este momento tão singelo! Atividades físicas moderadas podem ser retomadas, e a Yoga é uma ótima pedida, visto que, voltada para a gestação, trabalha com posturas que poderão auxiliar o trabalho de parto, além da respiração, tão importante neste processo de parir.

Existem no mercado, inclusive, alguns títulos sobre Yoga na gestação, como esses:

Parto Ativo: Guia prático para o parto normal (Editora Ground), da inglesa Janet Balaskas, também gestora do Active Birth Centre, em Londres e educadora-perinatal, que trás, além de muitas informações sobre as fases da gestação e a busca por um parto ativo e natural, posturas de Yoga para serem feitas de acordo com cada trimestre.

Meditações para Gestantes: O guia para uma gravidez saudável, plena e feliz (Editora Ground), da doula Fadynha, onde também são descritos os períodos da gestação e como a mulher pode buscar uma saúde física, mental, energética e espiritual, com técnicas que promovem paz e harmonia, tanto para ela como para o bebê.

Na região, temos o Ateliê Jardim de Om, que realiza, entre outras atividades e vivências, Yoga para gestantes, em Bauru, na Rua Presidente Kennedy, 7-39 - Centro, com Denise Cardoso, também doula e aprendiz de parteira, e, em Ourinhos a casa pangea, com a instrutora Ana Carolina Camargo que ministra aulas de Yoga, no Jardim Paulista, na Avenida Horácio Soares, 829.

Abaixo alguns benefícios da Yoga na gestação:

• Favorecimento da circulação sanguínea amenizando inchaços, dormências e varizes

• Ampliação na respiração materna oxigenando melhor a mãe e o bebê

• Fortalecimento do assoalho pélvico, preparando o períneo para o parto

• Alívio e prevenção de dores nas costas

• Recuperação mais rápida no pós-parto

• Alívio na prisão de ventre

• Favorecimento da comunicação mãe - bebê

• Maior equilíbrio nas flutuações de humor

• Redução da ansiedade

Fonte: www.despertardoparto.com.br

Bora manter a espinha ereta, a mente quieta e o coração tranquilo!

* Títulos disponíveis na Loja Virtual do Blog Parto no Brasil - http://www.partonobrasil.com.br/p/loja-virtual.html

0comentáriosclique e comente

jun   201325

O primeiro trimestre

Postado em Artigos

Depois da descoberta da gestação a mulher passa por uma verdadeira avalanche de emoções e sentimentos. Da preocupação, caso não seja uma gravidez planejada, ou até mesmo desejada, a alegria, por gestar em seu ventre um bebê.

As grandes transformações hormonais também se encarregam de fazer com que muitas sensações tomem conta do corpo de quem está grávida. A começar pelos enjoos. O olfato também fica apurado e qualquer odor pode enjoar a gestante, sintoma bem comum nos 1os. três meses, além de dores nos seios, que podem ficar um pouco inchados. Assim, uma alimentação saudável é imprescindível, e ingerir verduras, legumes e frutas também! Um adeus aos alimentos gordurosos, refrigerantes, doces industrializados, pois a partir de agora o corpo feminino passa boa parte de seus nutrientes, através da placenta, para o bebê, que ainda é um embrião, e está em formação.

Iniciar o pré-natal também é fundamental, junto de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) - pelo Sistema Único de Saúde (SUS), pela rede privada ou através de um convênio médico. Mas, encontrar um profissional atualizado e que veja a gravidez como um evento fisiológico, sendo a mulher protagonista e autônoma é um grande desafio, especialmente no interior do Estado!

Desta forma, precisamos entender que médicos ginecologistas são prestadores de serviço, e às vezes aquele obstetra "fofinho" do convênio, que lhe acompanha a vida toda irá agendar uma cesárea, em uma gestação saudável por pura comodidade e, também, por questões econômicas! Fique atenta! Buscar grupos de apoio ao parto é uma saída para se informar e trocar experiências com outras mulheres-mães, além de ter uma doula orientando e construindo pelo vínculo confiança e empoderamento!

0comentáriosclique e comente

jun   201310

O teste deu positivo, e agora?!

Postado em Artigos

Após as apresentações desta colunista na semana passada bora iniciar a prosa pelo princípio, a gestação!

Nada estava programado, e você se descobre grávida, após a menstruação atrasar e o teste de farmácia dar positivo. O que fazer, agora?!

Apesar de uma eficácia que varia entre 95 a 99% nos testes de urina comprados em farmácias vale a pena confirmar o resultado através de um exame de sangue para avaliar os níveis do hormônio beta hCG, ou Gonadotrofina Coriônica humana.

Teste confirmado, quando se (re)descobre grávida sem um planejamento prévio é comum a mulher sentir-se um pouco perdida, ou até mesmo preocupada, apesar de socialmente haver uma cobrança de que haja uma felicidade expressa. O carrossel hormonal flutuante contribui ainda mais para várias transformações físicas, emocionais e psicológicas que esta mulher passará ao longo dos nove meses, ou dez Luas.

O próximo passo é agendar uma consulta com um pré-natalista, podendo ser um ginecologista obstetra, uma enfermeira obstetra ou uma obstetriz, no Sistema Único de Saúde (SUS), ou na rede privada e buscar grupos de apoio ao parto que compartilham informações, experiências e oferecem suporte através de encontros mensais ou semanais, com outras gestantes, que trocam também relatos e dividem as sensações de gestar um bebê! Por todo o Brasil, em vários Estados, muitos municípios abrigam estas rodas de casais grávidos!

Na região, temos em Bauru dois grupos que realizam este tipo de serviço: o Jardim de Om, localizado na Rua Presidente Kennedy, n° 7-39 - Centro, com encontros gratuitos, coordenados pela aprendiz de parteira, doula e instrutora de Yoga Denise Cardoso, todas às terças-feiras, às 19hs, e o MaternAtiva, um dos muitos Grupos de Apoio da Parto do Princípio (GAPP), uma rede de mulheres pela maternidade ativa, com reuniões mensais temáticas, também gratuitas, com Andréia Cristina, fisioterapeuta e doula, na Rua Julio Maringoni, n° 15-44.

A internet também é um solo fértil em busca de informações sobre gestação, tipos de parto, violência obstétrica, tão divulgada atualmente em muitos blogs, e uma infinidade de outros temas, pela defesa da livre escolha da mulher diante de gestar, como, onde e com quem parir.

Saiba mais em:

Parto do Princípio - www.partodoprincipio.com.br

Blog Parto no Brasil - www,partonobrasil.com.br

Jardim de Om - jardimdeom.blogspot.com

MaternAtiva - maternativa.blogspot.com.br

A gestação, seu corpo e seu parto são responsabilidades suas - pela autonomia e empoderamento feminino!

0comentáriosclique e comente

jun   20134

Dos trilhos

Postado em Artigos

Inauguro nesta terça-feira mais uma nova coluna no Diário de Ourinhos, assinada por mim, Bianca, hoje Lanu.

Nascida na 1a. segunda-feira da década de 1980, em Chavantes, passei minha infância, nos anos 90, na terrinha ourinhense, berço de velhas amizades, muitas histórias e aprendizados!

À convite de Natália Eloy venho prosear com vocês sobre o universo feminino, seus sabores, amores, dores e nascimentos, trazidos pelo ventre de cada mulher que gesta.

Com formação acadêmica em Ciências Sociais, pela Universidade Estadual de Londrina - UEL, em 2006 vim para o Vale do Ribeira, na ilha de Cananéia, litoral sul paulista colocar a teoria antropológica em práxis! Um novo modelo de vida se apresentou a mim, e muitas metamorfoses foram vividas, cercada por montanhas, botos, lagamares e um povo de uma sabedoria vasta e sustentável, narrada em seus causos, lendas, mitos e ritos.

Nessa mesma ilha lecionei, produzi projetos voltados ao registro e valorização da Cultura Caiçara, escrevi e organizei algumas publicações literárias, e pari em casa, meu 2o. filho, Rudá, e aí Lanu inicia sua caminhada mais orgânica. Do parto, me reparto e compactuo com cada mulher essa beleza da gestação, nascendo, também, o Blog Parto no Brasil em parceria com a jornalista e mestre em Saúde Pública, Ana Carolina Franzon, mãe de Iara, e minha querida amiga-comadre.

Do espaço virtual para o ativismo, a militância, e o caminhar como aprendiz de parteira tradicional, onde muitas emoções se depuraram, decantaram para que a maturidade pudesse começar a ser encontrada, nesta missão sagrada, e de imensa responsabilidade, como instrumento desse resgate da sacralidade feminina, tão massacrada por anos deste império patriarcal.

Gestação, tipos de parto, parto natural, métodos alternativos de cura, amamentação, cuidados naturais com o bebê, empoderamento e autonomia feminina serão os temas-chave desta coluna, mas, também, as andanças por outros trilhos dessa caminhante caipira, que no solo caiçara nasceu novamente!

Aho!

0comentáriosclique e comente

Diário de Ourinhos